Aprendendo mais um pouquinho

Aprendi a viver a minha solidão sem angustias,

Aprendi a amar na distancia

Mesmo imginando objeto de meu amor,

Vivendo feliz, ainda que nos braços de outra,

O homem que amo sempre será amado,

Não importa o tempo, os imprevistos,

Aprendi a fazer uma blindagem

Em torno de meu coração

Aprendi a gostar de mim mesma

A ser feliz, independente do que ou

Quem quer que seja.

Aprendi que ofertar amor incondicional

Nos torna idiota, vulnerável, perante os outros,

Embora que esta não seja a realidade

Aprendi que o universo é muito mais

Que quatro paredes,

E que faço parte dele

Aprendi que o irracional é muito mais

Perfeito que o racional,

Como a natureza se renova,

Tento me renovar,

Aprendi que tudo é efêmero,

A beleza, a juventude, o progresso,

A doença, a felicidade, a tristeza, tudo passa,

Impérios erguem e declinam

Outros surgem, seguindo também seu destino,

Assim minha vida

Vai e vem no além,

Aprendi que meu destino é

Somente meu

E os que passam, passam…

Às vezes retornam, outras nunca mais…

Mas o que é o nunca mais…

Diante da imensidão do Universo,

Que flui para a eternidade

Do inconcebível à nossa débil mente,

Existe um mundo além de nós

E só depende de nós conquista-lo

Ou deixa-lo passar sem dele usufruir,

Sem fazer parte dele,

Aprendi que sou pequena partícula desse todo,

Que segue indiferente à minha dor

Ou amor,

Aprendi que compete a mim e somente a mim

Cuidar de mim,

Aprendi que cuidar dos outros,

Só nos leva ao nada…

Cada um é dono de seu destino,

Aprendi a aceitar as diferenças,

Indiferenças, crenças, embora nem sempre as entenda,

Aprendi que meus frágeis ombros,

Já carregou carga demais dos outros,

Sem se vergar,

Agora tenho a leveza

Apenas de me conduzir

E isso vou fazer

Com toda primazia e capacidade

Que sei que tenho,

Embora para os outros não tenha,

Então vamos nós,

Que chegou nossa vez

Cuidar apenas de nós mesmos

Aprendi que pior que seja a dor,

Necessário é suportar, um dia acostuma,

E quando nada mais encontra eco,

Ouço a batida de meu coração

É por mim que ele pulsa….

Somente por mim

  

Nilza 27/07/2008

 

Anúncios

Sobre Nilza Rodrigues

Um ser em constante evolução, olhos no horizonte, cabeça nas estrelas, pé no chão, alguns empurrões ao abismo e venho fazendo a subida, ardua e longa, ainda me encontro enclausurada, mas chegará o dia que dele sairei gloriosa. Amante dos animais, natureza, humildes, grandes de alma, universo em evolução. Auto disciplina, estilo e humildade são meus caminhos na vida
Esse post foi publicado em Saúde e bem-estar. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s