Sem rumo

A felicidade bate à minha porta e deixo-a entrar, devagar, devagarinho meu coração vai se aquecendo e vou pensando em ter um amor assim casual, atual, sem nada que comprometa, amor assim sem rumo, sem prumo, para fazer o dia se enriquecer e mudar a rotina, rotina essa que me faz feliz, mas saindo dela assim me sinto cada dia mais viva e melhor, sem medos, assim é que tem que ser, sem pensar em conseqüências, que já pensei demais e nada adiantou, curtir o momento sem pensar no amanhã, curtir esse presente que a vida vem me dando, sem perguntar porque nem para que, assim será e assim vai ser, o envolvimento não se fará de maneira intensa, ou fará, não estou preocupada com isso, acho que apesar do susto infundado, estou aprendendo a curtir o momento sem perguntas, nem respostas, afinal pra que servem, pra nada, tudo é efêmero, então vamos curtir a vida do jeito que da, e assim a moral e a auto estima levantam e vamos muito bem, rumo a felicidade que sempre existiu e perene será em minha vida.

 

Anúncios

Sobre Nilza Rodrigues

Um ser em constante evolução, olhos no horizonte, cabeça nas estrelas, pé no chão, alguns empurrões ao abismo e venho fazendo a subida, ardua e longa, ainda me encontro enclausurada, mas chegará o dia que dele sairei gloriosa. Amante dos animais, natureza, humildes, grandes de alma, universo em evolução. Auto disciplina, estilo e humildade são meus caminhos na vida
Esse post foi publicado em Passatempo. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s