Suínos

Acidente no Rodo Anel

Não, meu coração grita nãoooooo, as lágrimas escorrem , a mais de 20 anos não os como mais, quando criança ao visitar meus avós no sitio, meu pai matava porquinhos, enfiava a faca na goela e eles gritavam muito, eu devia ter meus 4 anos e minha tia me retirou do local, ao ser questionada por minha mãe respondeu que eu tinha dó, então os pobrezinhos demoravam a morrer, na primeira infância já sofria pela perda da vida dos animais.

Meu marido comprou cães e nos abandonou, reproduziram-se e não comiam ração, eu ficava feito louca atraz de carnes mais baratas, pois eram mais de 10 cães para alimentar, numa dessas ocasiões quando fui guardar os ossos no frizer de meu local de trabalho, deparei-me com um bebe porco pelado que mais tarde seria assado no rolet, foi a gota d’agua, ali eu vi um defunto, ao termino do expediente fui embora correndo sem participar da festa e jamais os comi.

Anúncios

Sobre Nilza Rodrigues

Um ser em constante evolução, olhos no horizonte, cabeça nas estrelas, pé no chão, alguns empurrões ao abismo e venho fazendo a subida, ardua e longa, ainda me encontro enclausurada, mas chegará o dia que dele sairei gloriosa. Amante dos animais, natureza, humildes, grandes de alma, universo em evolução. Auto disciplina, estilo e humildade são meus caminhos na vida
Esse post foi publicado em Passatempos e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s